Clube de leitura com Paulo Venturelli

Hoje começaremos outro clube de leitura com os alunos da Escola Municipal Luiz Gatti, de Belo Horizonte. Vamos conversar sobre o livro “Visita à baleia”, de Paulo Venturelli. Também publiquei, no final deste post, a entrevista coletiva que fizemos com o autor. O clube de leitura funciona assim, eu posto sobre o livro e o autor, na sequência, os alunos, que leram e trabalharam esse livro com as professoras em sala de aula, escrevem os seus comentários. Se alguém mais quiser comentar e participar do clube, também pode, mesmo não sendo aluno da escola.

HOJE É DIA DE CLUBE DE LEITURA!

Desde que comecei essa nova fase do blog, tenho procurado priorizar os posts de projetos de leitura, nesse tempo, já participei de diversos encontros do clube de leitura para jovens da Biblioteca de São Paulo e hoje, vamos retomar um projeto antigo, os clubes de leitura que faço com os alunos da professora Luciana, do Luiz Gatti. Mas também não quero abandonar os posts que escrevo sobre os livros que leio, as minhas resenhas. Foi isso que o meu amigo Lipe veio me cobrar outro dia:

– Heitor, você precisa escrever mais resenhas no blog e falar dos livros que tem lido.

– Ando meio desanimado, leio, mas não consigo escrever.

– Se eu puder ajudar…

Aproveitei e já escalei o meu amigo:

– Demorô! (…) Estou precisando de uma força para o clube de leitura, vamos fazer um clube com um livro do escritor Paulo Venturelli, o “Visita à baleia”, e queria que você lesse, também, pra gente conversar depois.

– Com quem vai ser esse clube?

– Com os alunos da professora Luciana.

– A de BH?

– Essa mesma! Você topa?

– Claro que topo, eu sempre participei dos clubes da professora Luciana, e não quero ficar de fora desse.

Emprestei o livro para o Lipe, que leu rapidinho e no dia seguinte já veio conversar comigo:

– Gostei do César, o personagem do livro, me lembrou do Paulo Loco, que às vezes faz o contrário do que a professora pede e acaba na diretoria.

– Também achei da hora a história que ele escreveu para a composição, era assim que eles chamavam antigamente a redação, parece que a história da redação é a inventada e a do livro é a verdadeira.

– As duas são inventadas!

– É claro que são… Só disse que parece…

E a nossa conversa foi longe, seguimos um roteiro que a professora Luciana me passou – de como ela trabalha a literatura em sala de aula, discutimos os mínimos detalhes do livro, brigamos em algumas partes, mas concordamos na maioria, principalmente em uma: gostamos muito do “Visita à baleia”.

A baleia rompendo os muros da escola

O livro “Visita à baleia”, escrito por Paulo Venturelli, ilustrado por Nelson Cruz e publicado pela Editora Positivo animou o clube de leitura, com ele, conseguimos reunir mais de 300 leitores. No início, eram só os alunos da professora Luciana, que já são velhos parceiros, depois, a professora Consolação, que também dá aula no Luiz Gatti, trouxe os seus, são alunos do 6º e 7º anos e EJA, e no final, a professora Ângela, que leciona numa escola do SESI de Belo Horizonte, entrou com 35 alunos de sua turma do 5º ano. É o nosso clube de leitura (com a ajuda da baleia) rompendo os muros da escola!

Baleia aparece em uma cidade do interior

A história do “Visita à baleia” começa com o César, personagem principal e narrador do livro, terminando seus deveres da escola, quando seu pai, que voltava do trabalho, chega em casa com uma notícia que “eletrizou a família”:

– Pessoal, tem uma baleia lá no centro da cidade.

Essa notícia, por si só já seria eletrizante, e ficou ainda mais, pois a família morava em Brusque, cidade do interior de Santa Catarina.

Mas o pai não teve dúvidas e convocou a família toda:

– Vamos, vamos. Se aprontem que a gente vai até lá ver o bicho.

A mãe disse que o marido estava maluco e declinou do convite:

– Na nossa cidade nem tem mar, como é que vai ter baleia por aí?

O pai olhou para os filhos (César e seu irmão mais novo) de tal forma, que não tiveram outra escolha, senão fazer o que ele estava mandando.

Foram se aprontar, lavar os pés com água fria, para economizar a lenha do fogão e vestir a gandola, conjunto de calção e camisa feitos com o mesmo tecido. Duas coisas que César odiava.

E foram os três na bicicleta do pai, o mano na cestinha próxima do guidão e ele, de garupa, no bagageiro.

E assim começa a aventura dos três, contada pelo César, que nessa parte do livro, já contou a história do pai, que cortava lenha para o fogão feito de tijolos, enorme, que eles tinham em casa; dos presentes da avó, as gandolas, que ela trazia de Iguape e dava outro igualzinho ao irmão. Ele odiava os seus presentes, mas um dia ela lhe deu um que foi maravilha: um canivete. Uma história vai puxando a outra, e o César, além de contar a “história principal” do livro, vai contando outras, sempre muito engraçadas e divertidas.

“Visita à baleia” recebeu diversos prêmios: Prêmio FNLIJ 2013 nas categorias de Melhor Livro para a Criança e Melhor Ilustração (de Nelson Cruz), 2º lugar do Prêmio Jabuti 2013 na categoria Infantil, finalista do Prêmio Jabuti 2013 na categoria Ilustração de Livro Infantil e Juvenil, Prêmio 30 Melhores Livros Infantis do Ano de 2013 da revista Crescer, e Lista de Honra do IBBY 2014 – International Board on Books for Young People.

Entrevista coletiva

“Quanto mais eu leio, mais a minha cabeça fica cheia de ideias”

Entrevistamos o Paulo Venturelli!

Fizemos algumas perguntas (os alunos do Luiz Gatti, eu e o Lipe – por isso, entrevista coletiva), lhe enviamos e ele respondeu.

Clube de Leitura – Por que você decidiu fazer um livro contando um acontecimento de sua infância?

Paulo VenturelliNão conto um acontecimento de minha infância. Apenas me baseio em lembranças. Vocês precisam lembrar que este livro é literatura, logo, uma obra de imaginação. Se eu contasse um fato seria jornalismo. Para ser literatura tem de ser ficção, ou seja, obra INVENTADA.

CdL – Você está pensando em escrever ou está escrevendo algum novo livro? Qual o tema?

PV Estou sempre escrevendo. No momento, escrevo poemas para depois montar um livro. Escrevo também um romance com uma história meio trágica. E estou preparando um livro de contos sobre homens que não se acertam bem com a vida.

CdL – Você tem outra profissão, além de ser escritor?

PV O que ganho como escritor não paga nem o papel que gasto. Até um tempo atrás fui professor de literatura brasileira na UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ. Agora vivo com meu salário de aposentado.

CdL – Você prefere escrever para qual público?

PV Não escolho público quando escrevo. O que tenho em mente sou eu mesmo, ou seja, eu escrevo aquilo que eu gostaria de ler. Como sou multidão, escrevo sempre para estas inúmeras pessoas que habitam minha cabeça que ferve o tempo todo.

CdL – Você recebeu apoio de sua família e amigos para seguir a carreira de escritor?

PVSou filho de operários. Eles nem sabem o que é literatura. Foram pessoas pobres tendo que lutar duramente pela sobrevivência cotidiana. Na vida deles não havia espaço para arte. Não conto com meus amigos, que são poucos. Uma boa parte de CONHECIDOS em lugar de me apoiar, me boicota por inveja, já que ganhei vários prêmios com meus livros.

CdL – O que te levou a escrever livros?

PVDesde a adolescência leio muito. Quanto mais eu leio, mais a minha cabeça fica cheia de ideias. Chega o momento em que preciso colocar para fora o mundo que pulsa lá dentro. Assim escrevo. Para desafogar as tempestades que ocorrem em minha mente.

CdL – Qual a sensação de ver pessoas lendo um livro escrito por você? E como você se sente ao saber que a história que você escreveu está sendo lida por muitas pessoas?

PVTodo escritor escreve para ser lido. Livro publicado é filho no mundo. Se há gente lendo-o, fico feliz e espero levar algo de interessante para a vida das pessoas. Que enquanto me leem tenham contado com boas ideias, bons personagens e assim se estimulem a ler sempre e sempre. A leitura é um caminho formidável para a gente se entender e entender os outros. Quem lê esperneia, e quem esperneia não se deixa dominar. A leitura é uma forma de se viver duas vezes. Quanto mais alguém lê, mais vive, mais conhece mundos que vão além do seu pobre cotidiano. Literatura rompe todas as fronteiras e nos torna capazes de conviver com a diferença, superando preconceitos, racismos estúpidos e por aí vai.

CdL – Você se considera um escritor famoso?

PVNão e nem estou preocupado com isto. Gosto da minha privacidade. Gosto de ficar no meu cantinho lendo e escrevendo. Ser famoso é ter uma vida pública e todo mundo bisbilhotando o que eu faço. Não quero isto. Quero manter minha liberdade de ir e vir sem ter jornalista atrás de mim o tempo todo.

CdL – Quanto tempo você levou para escrever o livro “Visita à baleia”?

PVUns 3 anos mais ou menos.

CdL – Como foi escolhido o ilustrador desse livro? Você já conhecia o Nelson Cruz?

PV – Isto é tarefa da editora. Eles escolhem o artista que faz um projeto e este é colocado à minha apreciação. Se eu aprovar, toca-se o barco e o livro sai lindo como o da baleia.

CdL – Você já pensou em transformar seu livro em filme? Se pensou, ele seria do gênero ação, aventura, comédia ou musical?

PV – Minha praia é escrever. Se alguém quiser transformar uma história minha numa outra linguagem, ótimo, dou apoio. Mas eu mesmo fazer isto não está no meu horizonte de expectativa.

CdL – Como você definiria seu livro em uma palavra?

PVPAI.

CdL – O que você sente quando está lendo ou escrevendo um livro?

PVUm misto de prazer e agonia. Acho sempre que poderia estar melhor do que fiz. Por isto demoro. E quando leio um livro de outro autor, fico me mordendo e pensando: puxa, por que eu não tive esta ideia antes dele? Adoro ler porque estimula minha criatividade. Da leitura sempre vem uma fagulha e esta pode ou não se transformar num livro meu.

CdL – Você gostou de ter visto uma baleia de perto, na sua cidade?

PVSou de Brusque, uma cidade sem mar. Logo, não vi baleia alguma. Como já escrevi acima, a história é fruto de minha imaginação.

CdL – Como surgiu seu interesse pela leitura e pela escrita?

PVUm professor no ginásio incentivou a gente a ler. Dizia que a melhor forma de criar inteligência é lendo. Eu era um menino muito tímido. Então me agarrei nos livros para encontrar uma saída. A partir daí as ideias começaram a fervilhar e eu vi que não bastava ler, tinha também de complementar esta tarefa com outra: escrever. Assim, ler/escrever está associado à minha vida desde muito cedo. E eu agradeço àquele professor. Por causa dele, encontrei um caminho excelente para ser percorrido, um caminho que tornou minha vida um longo feriado e me traz muita satisfação. Leio vários livros ao mesmo tempo e uns 3 ou 4 por semana. Assim, estou sempre em contato com novidades e com a mente afiada para criar enredos novos.

PS – Também já fizemos um clube de leitura com o ilustrador desse livro, o Nelson Cruz, quem quiser ler: http://blogdoleheitor.sintaxe.com.br/nelson-cruz-no-clube-de-leitura/

Compartilhe:
  • Facebook
  • Twitter

  1. muito legal,o livro é muito bom e a entrevista melhor ainda,perguntas que realmente as pessoas gostariam de perguntar.

  2. a historia do livro é boa ela te prende e quando você esta chegando no final você nunca quer que acabe

  3. Oi Heitor,tudo ok?

    Nois achamos muito legal o seu blog!
    Então ,agente queria saber por que tu fez esse blog ?
    a sua entrevista foi bem legal, e o livro Visita a baleia nois lemos e achamos bem interessante.

    Um beijo de Geovana e Sarah <3

    TCHAU

  4. Bom dia,boa tarde e boa noite Heitor!!!
    Também estamos adorando o seu club de leitura.
    Sobre o seu ultimo comentário,achamos que você deveria responder por turma.
    Aconselhamos que você tome um sorvete igual aquele que o César tanto queria e saboreie!!!
    bjos 7A

  5. Oi, Heitor!! Adorei sua entrevista e o pessoal do Clube de Leitura. Ainda não li o livro, mas estou muito curiosa! Minha família morava em Brusque. Já fui lá, mas nunca vi uma baleia… Beijos da Heidi (de São Paulo)

  6. Oi, Heidi! Que bom que você gostou da entrevista e da minha turma do clube de leitura.
    Mas quem sabe você não tenha visto o César, o personagem da história. Se quiser, posso lhe emprestar o livro.
    Beijos do Heitor (de São Paulo, também)

  7. Oi, Pessoal!
    Estou gostando muito de ler a opinião de vocês sobre o livro “Visita à baleia”, sobre a nossa entrevista como o Paulo Vanturelli e sobre o meu blog.
    Vou comentar e também responder algumas das perguntas que vocês fizeram até agora, se faltar alguma, respondo depois, ou num próximo clube de leitura que a gente fizer. Espero fazer outros clubes de leitura com vocês!
    Eu também gostei da entrevista do Paulo Venturelli, das nossas perguntas e, principalmente, das respostas dele. E vocês têm razão, foram bem objetivas.
    Vocês me perguntaram de que parte gostei mais do “Visita à baleia”. Acho que também gostei mais da parte que conta o caminho que eles fazem de bicicleta até chegar à baleia, e das outras histórias que o César vai lembrando nesse caminho, é tudo muito engraçado.
    Vocês também me perguntaram o que me inspirou a fazer este blog. Foi ideia de um amigo meu, que depois me ajudou a construir também. E ficarei muito feliz se este blog ajudar a despertar em alguém, o interesse pela leitura.
    Vocês também pediram indicação de leitura e me perguntaram de que tipo de livro eu mais gosto. Aqui no blog já tem bastante indicação e se vocês voltarem aqui, vou continuar dando outras. Gosto de todos tipos de livros, aventura, suspense, livros baseados em histórias reais…, mas o que eu mais gosto, mesmo, é de livros que falem sobre livros.
    Eu adoraria visitar a escola e conhecer vocês! Quem sabe um dia? Vou conversar com a professora Luciana e com a professora Consolação e ver o que elas acham…
    Agora, vou esperar os próximos comentários, que sei que vão ter mais, nesta semana.
    Beijos e abraços do Heitor!

  8. Olá! Heitor, tudo bem?
    Gostamos muito do livro “A visita á baleia “, é muito legal,gostamos muito do poema que Cesar escreveu. Gostamos muito do seu blog, você poderia visitar o LUIZ GATTI!?

  9. Oi Heitor,tudo bem?
    Achamos o seu Blog muito legal e divertido, e achamos a entrevista muito interessante, minha parte favorita do livro e quando o Cesar conta a historia do canivete e da parte que ele se decepcionou com a baleia
    Queremos saber qual o ultimo livro que voce leu? E qual e seu autor preferido?
    Obrigada, Beijos!

  10. Olá Heitor! Como vai?

    Gostei muito do seu blog, gostei dos assuntos que você posta sobre os livros,a intoduçao,as ilustrações e muita objetividade.
    Queria saber como você consegue administrar seu blog sendo tão novo?
    Cheio de perguntas para responder em tão pouco tempo?
    Qual é o seu autor favorito?

    Espero que posso vir em nossa escola um dia,te admiramos.

    Beijos de Isabele & Paolla
    TURMA:7F

  11. Oi Heitor,tudo bem?
    Gostamos da entrevista,do livro Visita à baleia,a parte que mais gostamos foi a parte que César,seu irmão e seu pai estão andando de bicicleta indo a caminho da baleia!

    Gostaríamos de saber qual é seu livro favorito e sua publicação favorita.

    Beijos,
    Tchau!

  12. Ola Heitor, bom dia!!!
    Estamos aqui pra dizer que gostamos bastante do seu blog, adoramos muito as indicaçoes de livros que você nos deu.

    TCHAU HEITOR!!!

    7A

  13. olá Heitor,gostei muito do livro é bem legal.Também gostei muito da parte em que eles(os personagens) estão no caminho, indo ver a baleia.As histórias que eles contam são realmente divertidas!Até em breve!

  14. ola,Heitor
    gostamos muito do seu clube de leitura,e adoramos a entrevista com Paulo Venturelli . O que te incentivou você a fazer um clube de leitura ?
    tchau,bjs

  15. Oi, Heitror!
    Amamos o livro também, muito legal e interessante!
    A parte que mais gostamos foi a história dele na escola, muito legal!
    Gostamos muito do seu blog também, suas resenhas são muito boas!
    Abraços,
    Amandas 7D <3

  16. Oi Heitor!

    Queriamos só te dizer que adoramos sua resenha,e eu (Pedro) particularmente queria que você fizesse uma resenha sobre o livro “De Balão ao Deserto do Saara”.

    Um Abraço e fui.

  17. Olá,Heitor

    Só queria falar que seu blog é muito interessante e legal,
    além do club de leitura que você criou.

    um abraço e tchau!

  18. Ola Heitor, tudo bem?
    Gostamos muito do livro “visita á baleia” e também gostamos muito do seu blog,a parte que mas gostamos foi quando o pai do César começou a soltar peidos,achamos muito engraçado,também gostamos do livro “Status de Relacionamento:enrolados” Lavínia Rocha
    Turma:7G
    Beijos,esperamos te ver novamente.

  19. Ola Heitor, tudo bem?
    Gostamos muito do livro “visita á baleia” e também gostamos muito do seu blog,a parte que mas gostamos foi quando o pai do César começou a soltar peidos,achamos muito engraçado,também gostamos do livro “Status de Relacionamento:enrolados” Lavínia Rocha
    Turma:7G
    Beijos,esperamos te ver novamente.

  20. oi tudo bem heitor
    a parte do seu livro que eu mais gostei foi a parte que eles encontraram a baleia foi legal

  21. ola Heitor td bem,eu gostei muito do seu blog alem das objetividades eu tambem gostei muito da sua criatividade,seu blog me abriu portas para o mundo da imaginaçao. Alem de me fazer ficar bastante ocupado lendo os seus livros incriveis fiquei admirado pela sua inteligencia e sabedoria,bem ja escrevi td oque tinha pra lhe dizer,tchau Heitor obg… Oque voce achou do livro a Visita a Baleia??Quero saber sua opiniao..

  22. ola Heitor,gostamos muito do seu livro.Gostaríamos de te conhecer pessoalmente,seu livro e um dos melhores que já conheci

  23. Pessoal,
    O Paulo Venturelli, autor do livro que lemos, “Visita à baleia”, me enviou e-mail com um recado para todos nós!

    Heitor,
    Entrei no site e achei tudo lindo e maravilhoso.
    Parabéns a você e à gurizada.
    Um beijo do coração para todos e muito sucesso,
    p.venturelli

  24. Pessoal,

    Este nosso clube está acabando, que pena 🙁 já estou com saudades e querendo fazer outro, vou combinar com as professoras. A professora Luciana me disse que agora vai trabalhar outro livro com vocês, um livro que já fizemos clube de leitura aqui também, mas foi com outra turma. Se for o livro que estou pensando, lá também tem entrevista coletiva com a autora. Depois, vocês podem entrar lá no post e ler!
    Bem, acho que respondi a quase todas as perguntas que vocês me fizeram, só ficou faltando uma. Vocês me pediram orientações para construir e manter um blog. Manter é fácil, depois que a gente aprende, é só escrever e publicar, é bem simples. Difícil é construir, meu conselho: peçam ajuda a quem entende dessas coisas. No meu caso foi o assessor de imprensa de uma editora que eu visitei (essa história eu contei lá no começo do blog), que depois virou meu amigo. Ele também me ajudou com o livro “Os meninos da biblioteca”, em que conto a história da luta em defesa da biblioteca do bairro onde moro, essa biblioteca corria o risco de ser demolida pelo prefeito da minha cidade.
    E para finalizar, agradeço a todos vocês, que juntos, conseguimos fazer mais um maravilhoso clube de leitura; às professoras Luciana, Conceição e Ângela, que nos ensinaram e nos orientaram nesse trabalho; e por final, um agradecimento especial ao escritor Paulo Venturelli, primeiro pelo livro que escreveu, que fez a gente viajar na história, depois, pela disposição de também participar dessa nossa brincadeira.

    Até a próxima, amigos(as) e beijos a todos(as).
    Heitor.

  25. Olá Heitor !
    Gostamos muito do seu livro, principalmente da parte onde as pessoas entraram dentro da baleia e, o percurso que fizeram até a cidade… Lemos a entrevista e achamos super interessante, adoramos também o seu clube de leitura.
    Um grande beijo das alunas: Ana Luiza e Júlia 7 ano F

  26. Boa tarde! tudo bem?adorei o livro ”visita a baleia” .a parte que mais gostamos do livro foi quando ele recebeu de presente o canivete de sua avó ,principalmente porque ele não gostava muito dos presentes da sua avó ,que eram normalmente roupas que ele e seu irmão não gostavam. Qual foi sua parte favorita ?

  27. – Olá Heitor! tudo bem ? gostamos muito do seu blog e da sua historia ao cria-lo
    ficariamos muito felizes se você viesse na Escola Luiz Gatti e com sua presença . Gostamos muito do livro “A visita a baleia ” qual sua opinião sobre o livro ?
    Abraços !!!

  28. Óla Heitor Tudo bem? Lemos o livro’Visita a Baleia’ com a professora Consolação e gostamos muito e queriamos saber sua opinião sobre ele.Qual foi sua parte favorita?A nossa foi a caminhada até a baleia.Até a proxíma
    Beijos da Ester e da Amanda

  29. BOA TARDE .TUDO BEM?ESTAMOS AQUI PARA FALAR QUE AGENTE ACHOU SEU TEXTO MUITO INTERESSANTE GOSTAMOS MUITO……OS DESENHOS SÃO MUITO CRIATIVO ADORAMOS O SEU DESEMPENHO…..OBRIGADO PELA A ATENÇÃO,,,(BEIJOS)

  30. achamos bem interessante seu livro e seu Blog
    tudo bem que o livro não foi voce que escreveu mas a forma que vc recriou e bem criativa e legal. gostamos da parte em que a mãe fala que nunca ia ter uma baleia naquela cidade do interior sem mar sem nada .mas no final como na vida real nossas mães sempre estão certas . e muito legal que vc tenha tirado um tempo para responder a gente obrigado .

  31. Ola Heitor, td bem? seu livro e muito interessante gostei muito da historia, os desenhos sao muitos criativo. Meu nome e nayanne tenho 14 anos, e queria ser escritora. Gostei de verdade do seu livro, gosto muito de ler qualquer gênero de livro, principalmente o de romance adolecente
    Oieh meu nome e isabela nn gosto muito de ler mais goste muito do seu livro ele e bem divertido e interessante ta de parabens pelo seu trabalho nn tenho muito oq fala sou timida kk mais e issuh.
    Estamos muito agradecidos pelo seu trabalho

    bjss das alunas isabela e nayanne da escola luiz gatt



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *