Clube de leitura com “Os meninos da biblioteca”

Neste post vou falar do primeiro encontro do nosso clube de leitura para jovens da Biblioteca de São Paulo. Nossa ideia é que o clube continue aqui no blog, portanto, quem já leu o livro, mesmo que não tenha participado da reunião, e quiser deixar seu comentário, ficaremos muito felizes. Mesmo para quem não leu e tiver algum palpite pra dar, também pode.

Roda de conversa

Toda vez que participo de um clube de leitura, o Lipe me ajuda, ele também lê o livro e fazemos uma roda de conversa. Foi sempre assim, em todos os clubes que fiz aqui no blog, meu amigo deu uma força. Mas com este foi diferente, desta vez o clube é presencial e o Lipe, às vezes, parece que não quer aparecer. Eu insisti para que ele fosse à Biblioteca de São Paulo, para falar um pouco da sua experiência, o Lipe conhece a história de cor e salteado, é um dos personagens. Mas ele disse que não podia, tinha outro compromisso. Esse meu amigo anda muito ocupado!

– E aí, Le, como foi o clube de leitura com o nosso livro?

– Foi bom, mas você fez falta…

– Eu expliquei que não dava pra ir…

– Eu sei.

– Quando vai ser o próximo?

– No dia 30 de setembro com Um bolo no céu.

– Eu já li esse livro, faz tempo…

– Eu me lembro… Foi de lá que tiramos a ideia da “flauta mágica” para nossa história.

– Foi da hora… Mas vou ler de novo, e dessa vez você pode contar comigo.

– Promessa é dívida, hem?!

– Pode deixar.

Os meninos da biblioteca

Eu mesmo fiz a mediação da conversa, falei um montão, que acabou quase virando um monólogo. Quando contei isso ao Lipe, ele disse que sou falastrão. Nunca ouvi o meu amigo usar essa palavra, não sou falastrão, não, posso ter errado, exagerado e falado um pouco demais, mas… Vou conversar com o pessoal da biblioteca pra saber o que eles acharam, e melhorar da próxima vez. Foi minha estreia em clubes de leitura presenciais, estava nervoso, mas aos poucos, vamos acertando.

Participaram do clube, o Jorge, a Gaby, o Alexis, a Bianca, a Ana Beatriz e a Júlia. Comecei explicando o que é um clube de leitura, alguns já sabiam ou tinha ouvido falar, disse que as pessoas se reúnem para conversar sobre a leitura de um livro e que estão aparecendo muitos clubes de leitura na cidade, na própria Biblioteca de São Paulo, já tem outro, para adultos.

Falei de todos os livros que vamos ler, começando pelo Os meninos da biblioteca, “que vocês já devem ter lido”, depois, em setembro, leremos Um bolo no céu, de Gianni Rodari; em outubro, Os meninos da rua Paulo, de Ferenc Molnár; e em novembro O Alienista, de Machado de Assis. Em seguida passamos para as apresentações, todos disseram nome, idade, escola que estuda, em que ano, se gostam de ler, se leem livros além dos indicados pela escola, se frequentam bibliotecas, etc., etc..

Depois comecei a falar de mim, e não parei mais rsrs… Mas o que eu posso fazer, a história desse livro se confunde com a minha própria história, quer dizer, esse livro é a minha história. Contei como comecei a escrever este blog, que ganhei de presente do assessor de imprensa de uma editora que fui visitar, a Biruta, a mesma que depois editou esse livro, falei dos primeiros posts, dos amigos que fiz, escritores, ilustradores, editores e leitores, dos passeios literários, até chegar no post que escrevi sobre a Biblioteca Anne Frank, era a primeira vez que ia sozinho à biblioteca do meu bairro.

Nesse dia fiquei amigo do bibliotecário João Gabriel, passei a frequentar a biblioteca e pegar com ele, ótimas dicas de leitura. Um tempo, depois fiquei sabendo pelo jornal, que o prefeito queria vender o terreno onde fica a biblioteca para construir prédios de apartamentos.

A prefeitura de São Paulo pretendia entregar a uma construtora um terreno de 20 mil m², no bairro do Itaim Bibi, um quarteirão inteiro onde funcionam alguns serviços públicos, incluindo uma biblioteca municipal, a Anne Frank. A comunidade do bairro se organizou para defender esse quarteirão.

Eu não queria que a biblioteca do bairro fosse demolida, então entrei para essa luta política, nela também conheci muita gente e fiz amigos, o Helcias, presidente do centro de memória, o José Eduardo, uma das lideranças do movimento, o Luiz Gabriel, outra liderança, até a atriz Eva Wilma fiquei conhecendo, além de um vereador, o Eliseu Gabriel, e um deputado estadual, o Carlos Giannazi, entre outros companheiros, todos, personagens do livro.

Cheguei a ser homenageado pela Câmara Municipal, por minha contribuição pela preservação da memória, até recebi uma placa, – levei essa placa para mostrar aos meus parceiros do clube. Com tudo isso acontecendo, percebi que tinha uma boa história para contar. Foi assim que nasceu a ideia desse livro, e com ele ainda fiz outros novos amigos, personagens ilustres da literatura.

No final do encontro lemos alguns trechos, em que esses personagens aparecem, depois vamos ler os seus livros para entender qual foi a missão de cada um. O próximo livro será Um bolo do céu, de Gianni Rodari. O personagem dele, que veio nos ajudar, é o Paulo, ele trouxe munição e suprimentos para reforçar a nossa luta.

O próximo encontro será no dia 30 de setembro e as inscrições já estão abertas, para jovens de 11 a 14 anos, pelo e-mail: agenda@bsp.org.br, ou diretamente, no balcão da Biblioteca de São Paulo, que fica ao lado da estação Carandiru do metrô, em São Paulo.

Compartilhe:
  • Facebook
  • Twitter
  1. Li o livro Os Meninos da Biblioteca e gostei muito, achei interessante ideia de por personagens de outros livros misturados nesta maravilhosa história. Participar do clube de leitura, foi muito legal.Recomendo participarem também. Trocamos idéias e tiramos dúvidas.

  2. Oi, Jorge. Que bom que você gostou do livro e do nosso clube. Eu também gostei muito da sua participação, leitor interessado e bastante animado. Obrigado! Espero você no próximo, com “Um bolo no céu”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *